Uncategorized

O que é um ebook?, por José Afonso Furtado | eBook Portugal

O que é um ebook?

Esta questão, que aparentemente teria uma resposta clara, é contudo desde a vulgarização dos ebooks uma fonte de significativas perturbações semânticas, por um lado, e um lugar de confronto entre dois clusters conceptuais em relação às “publicações” digitais, por outro.

Em relação ao primeiro ponto, o termo ebook tem sido usado, pelo menos de três formas diversas: um livro codificado em formato electrónico; o formato electrónico em que o texto é convertido ou criado; e o dispositivo de leitura dos textos digitais ou digitlizados. Mais ainda, pode abranger publicações electrónicas legíveis offline, online ou híbridas. Por fim, nem o termo ebook está consolidado, sendo vulgar a utilização de termos como digital book, publicação digital ou electrónica, texto digital, texto de rede…, ou, do lado do hardware, ereader, hand-held electronic device, a título de exemplo.

O segundo ponto refere-se a uma outra discussão entre dois pólos: um deles, insere o ebook na herança de cinco séculos de «cultura do livro», entendendo-o assim mais como evolução do que como rotura radical, prolongando as diversas dimensões do texto ligado ao suporte papel, a partir das quais opera diversas transformações, certamente que sob formas novas e inesperadas. A esta perspectiva, que valoriza as representações derivadas ou secundárias de livros impressos e publicados ou de textos pensados no paradigma da edição impressa («versões electrónicas»), tem-se oposto uma outra, que defende a publicação de obras pensadas e concebidas para se moverem em suportes digitais desde o seu início, que exploram as capacidades específicas do universo digital, ligados à vulgarização de ambientes hipertextuais  e que questionam  algumas das noções tradicionalmente atribuíveis aos textos da cultura do impresso.

Face a esta situação (que é ainda mais complexa mas cujo aprofundamento não se justifica aqui), julgo que o mais sensato será utliizar por agora os conceitos que integram o único standard existente, o “EPUB” (diminutivo de  electronic publication), elaborado e adoptado oficialmente pelo «International Digital Publishing Forum» (IDPF). Não afastando o termo ebook, confere contudo alguma primazia à noção de publicação, o que tem a vantagem de poder integrar qualquer tipo de conteúdo que esteja num processo de transferência da forma impressa para suporte digital, como documentos, publicações em série e as bases de dados textuais.

O que no âmbito da questão interessa relevar é que a especificação define os seguintes termos que nos ajudam a compreender os elementos necessariamente presentes num ebook ou numa publicação electrónica:

a OPS Publication é uma colecção de OPS Content Documents (um ficheiro OPS e outros) usualmente de vários tipos de media, incluindo texto estruturado e gráficos, e que constitui uma unidade coesa para publicação.

o Sistema de Leitura (Reading System) é uma combinação de hardware e/ou software e que aceita Publicações OPS e as torna disponíveis para os leitores. Podem encontrar-se uma grande variedade de soluções na arquitectura dos Reading Systems: podem ser implementados integralmente num só dispositivo  ou separadamente em vários computadores; e podem incluir funções adicionais de processamento como compressão, indexação, encriptação, gestão de direitos e distribuição.

O Dispositivo de Leitura Reading Device é a plataforma física (hardware) em que as publicações são  disponibilizadas. Um Dispositivo de Leitura pode conter ou não todo o Sistema de Leitura.

O Leitor (Reader), que na OPS Specification significa sempre uma pessoa. Contudo, noutras terminologias  Reader pode ser usado em sentidos próximos dos de Reading Device  e Reading System.

Em suma, e de um modo mais abreviado, poderá dizer-se que um ebook consiste num conjunto que agrega um texto electrónico codificado e publicado sob forma digital passível de ser descodificado através de um programa de leitura para livros electrónicos; que deve poder ser adquirido seja através da Internet seja num suporte digital autónomo e que deve poder ser lido independentemente da conexão à Internet; e que necessita de ser integrável num dispositivo de leitura adequado para se tornar legível para um leitor. Todos estes elementos devem ser considerados em simultâneo de modo a constituírem uma unidade de publicação coesa.

via O que é um ebook?, por José Afonso Furtado | eBook Portugal.

Comentar publicação

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s